No dia 25 de maio, segunda-feira, aconteceu nas dependências do Aterro Sanitário, para os catadores e catadoras de materiais recicláveis, uma palestra sobre higiene pessoal e uso correto de EPI (equipamentos de proteção individual).
Os catadores de lixo estão expostos, no seu ambiente de trabalho, a agentes físicos, biológicos, químicos, ergonômicos e psicossociais, portanto a utilização de EPIs é de fundamental importância para garantir sua segurança, prevenir doenças ocupacionais e reduzir acidentes.
A palestra foi ministrada pela enfermeira e coordenadora da Vigilância Sanitária Josiele Pussas, que ressaltou a importância da higiene na prevenção de doenças, tais como Hepatite A, Leptospirose, Dermatite de Contato, Tracoma, Tétano, parasitas intestinais e doenças diarreicas. A enfermeira citou como se deve realizar a higiene pessoal, lavagem das mãos, banhos diários, higiene bucal, higiene de genitais, prevenção de DSTs, imunizações, entre outros.
A atividade de trabalho exercida pelos catadores oferece grandes riscos. Os acidentes mais frequentes das atividades, como cortes com vidros, caracterizam o acidente mais comum entre os catadores. Cortes e perfurações com outros objetos pontiagudos, como espinhos, pregos, agulhas de seringas e espetos são responsáveis por corriqueiros acidentes envolvendo trabalhadores.
“Sempre dizemos que a coleta seletiva não ajuda somente os catadores, mas toda a população. Para saber como, basta analisar o ambiente em que vivemos: quanto mais lixo acumulado, mais problemas para a população. Além de doenças, o lixo aumenta a proliferação de insetos que também transmitem doenças como Dengue e Febre Amarela, daí a importância de separar o lixo e dar a ele a destinação certa. Além de ajudar os catadores, você estará ajudando sua própria saúde e a de seus amigos”, ressalta a coordenadora do Meio Ambiente Marina Andrade e a enfermeira Josiele.