De 15/01/1920 a 14/01/1921

Coronel Marcos Ribeiro, filho de Luiz Ribeiro Salgado e Custódia Maria das Neves, nasceu na Fazenda Águas Claras, no município de São Simão, neste estado em 05.07.1869. Veio com seu pai para Fartura em maio de 1880, antes da fundação da cidade. Casou-se em Fartura, em primeiras núpcias com Maria Umbelina de Oliveira, filha de José Avelino de Oliveira e Ana Zeferina de Oliveira, que faleceu em Fartura em 29.06.1894, sem deixar filhos. Marcos casou-se em segundas núpcias em Tomazina, no Estado do Paraná em 11.03.1896 com Amélia Ribeiro, ali nascida em 24.10.1875, filha de Major Tomás Pereira da Silva e Francisca Teodora Ribeiro da Silva que faleceu em Fartura em 24.11.1867. O Cel. Marcos Ribeiro, exerceu em Fartura vários cargos de nomeação e eleição, como Delegado de Polícia, Juiz de Paz, Vereador em várias legislaturas, sendo Prefeito Municipal por quatro vezes, nos seguintes períodos: 01.05.1896 a 14.01.1898, de 15.01.1920 a 14.01.1921, de 15.01.1926 a 14.01.1927 e de 15.01.1928 a 01.01.1929. Durante todo esse tempo militou na política local, e retirou-se da vida pública em 1930, quando foi deposto da Presidência da Diretoria do Partido Republicano Paulista pela revolução vitoriosa. Foi proprietário de terras, lavrador e pecuarista, homem de empresa, sendo um dos sócios da empresa Martins & Ribeiro, que explorou o serviço telefônico de Fartura e região, com ligações até Tomazina. Faleceu em Fartura em 08.01.1939, deixando viúva e os filhos: João Jacques Ribeiro do Valle casado com Adélia Teixeira Ribeiro do Valle, residente em Fartura, Elza Ribeiro de Toledo, casada com Lauro de Toledo, residente em Paraguaçu Paulista, Lady Ribeiro do Valle de Oliveira casada com Francisco Rodrigues de Ol-veira , residente em São Paulo, Alda Ribeiro do Valle Ribeiro, casada com José Garcia Ribeiro, residente em Fartura, Ciro Ribeiro, e Dr. Enne Ribeiro do Valle, casado com Sonia Lefevre Ribeiro do Valle, residentes em São Paulo. Em sua homenagem, por indicação do Deputado César Lacerda Vergueiro, a Assembléia Paulista deu ao 1º Grupo Escolar de Fartura seu nome.